• Myrella Masseli

Florescimento

Neste final de semana cumprimos o módulo Desenvolvimento Integral do Potencial Humano, da Pós-graduação em Neuroarquitetura pelo IPOG.


Falamos sobre o florescer e conhecemos 5 caminhos que nos levam para esse desenvolvimento, para esse estado pleno de bem-estar:


1. Vida Significativa

2. Vida de Realização

3. Vida Engajada

4. Vida de Relacionamentos

5. Vida de Emoções Positivas


1. Precisamos de uma vida com significado:


"As únicas pessoas verdadeiramente felizes que eu já conheci são aquelas que encontram uma causa maior do que elas mesmas para viver." William James


Buscamos resposta para o sentido da vida, o propósito existencial.


E compreendemos que como um bumerang, só nos sentimos realizados quando atingimos algo no externo e isso retorna alcançando dentro da gente, aquecendo o coração.


Entendemos o nosso compromisso maior e incondicional.


No centro desse processo de desenvolvimento integral temos o nosso compromisso incondicional rodeado e interligado por todos os outros papéis que gerimos no decorrer da nossa jornada: família e amigos, cuidar da saúde, profissional, hobbies, estudante e o projeto essencial.

2. Precisamos de uma vida de realização:


"Conhecereis as árvores pelos frutos." Jesus


Para realizar precisamos compreender o que é essencial, o que é mais importante sem distrações.


E seguimos com os princípios do Essencialismo do livro de Greg McKeown:


- Faz uma pausa para discernir o que realmente importa

- Diz não a tudo o que não é essencial.

- Só diz sim às melhores oportunidades.

- Remove obstáculos para tornar a execução mais fácil

- Evita a sobrecarga de informações e opiniões.

- Faz as coisas certas, pela razão certa, na hora certa.

- Sente alegria na jornada e por não estar sobrecarregado, pode abrir-se aos eventos espontâneos que ocorrem ao seu redor.

- Alterna trabalho com boas noites de sono, cuidados com a saúde e diversão.


"A sabedoria da vida consiste em eliminar o que não é essencial." Lin Yutang

3. Precisamos ter engajamento:


Entendemos que as forças de vontade nos ajudam a atingir as metas.


Algumas das principais forças são: esperança, garra, mentalidade de crescimento, otimismo, resiliência e autocontrole.


E aí quando falamos de mentalidade, lembramos do tão falado "midset", mudança de "mindset" e por aí vai.


Que nada mais é que, quando alinhamos nossos talentos, nossas forças e nossas virtudes, aumentamos a chance de estar em sintonia com o nosso propósito de vida.


E então, cada vez que proporcionamos a nós mesmos momentos de mente plena, em que a nossa consciência e concentração profunda se alinham numa perfeita ordem, mais próximos estaremos da Vida Integral.

4. Precisamos de relacionamentos positivos:


"O futuro não depende das ciências físicas. Depende de quem está tentando compreender e lidar com as intenções entre os seres humanos." Carl Rogers


Vimos algumas práticas para transformar nossos relacionamentos:

  • Confiança integral: caráter e competência

  • Resposta ativa-construtiva: verdadeiramente construtivo

  • Escuta plena: empatia

  • Fortalecer as qualidades: luz nas forças das pessoas

  • Enxergar a perfeição implícita em cada ser.

5. Precisamos de emoções positivas:


Paul Ekman nos traz 7 emoções básicas e que são reconhecidas em qualquer lugar do mundo: alegria, tristeza, medo, desprezo, raiva, nojo e surpresa.


Mas, dentre elas quais são positivas?


Podemos trazer outras situações que geram emoções positivas como: serenidade, esperança, admiração, gratidão, diversão, inspiração, alegria, orgulho, interesse e amor.


Aprendemos outras maneiras que nos ajudam a desenvolver essas emoções como:

  • fazer um diário de benção por 21 dias: onde em cada dia você irá escrever o que de bom aconteceu.

  • carta de gratidão: onde você escreverá para alguém e entregará pessoalmente, de preferência leia para a pessoa.

  • apreciar bons momentos cotidianos: onde você ouvirá uma música e anotará o que percebeu nela, as nuances e todas as reações provocadas em você.


"A Árvore da Vida é uma alegoria que representa o Ser Humano florescido. Na verdade, não nascemos humanos; nascemos apenas semi-humanos. Nossa humanização é uma conquista a ser realizada ao longo da existência. Só nos tornamos verdadeiramente humanos quando nossas virtudes e forças de caráter (raízes) criam condições para o desenvolvimento de nossas inteligências e de nossa sensibilidade (tronco), gerando resultados na forma de liberdade e amor (galhos, folhas e frutos), nos domínios pessoal, profissional, cultural e social. A árvore da vida é uma experiência de diferenciação – nossa originalidade pessoal – e de integração – nossa contribuição de coração aberto à Humanidade inteira. Esse é o grande valor transcendente da existência humana." Luciano Alves Meira

E assim terminamos o final de semana, com o coração preenchido de amor e cheio de exercícios para FLORESCER.


Agradeço a Professora Sueli da Rocha , ao Luciano Meira do Grupo Caminhos da Vida Integral (https://caminhosvidaintegral.com.br) e ao IPOG pela oportunidade.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo